sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Eu não sei



Perguntam-me o que fizeram de errado comigo e a unica coisa que eu consigo responder é, 'Não sei.' Eu nunca sei. Na verdade, no fundo eu sei. Ninguem nunca fez nada pra mim. Sou é que faço com as pessoas. A responsabilidade é sempre minha. O erro é sempre meu. Me de a chance, faço acontecer e eu vou estragar tudo. Eu sempre estrago. Meu prazo de validade é curto assim como minhas esperanças tambem são. Errado pra mim é quando as coisas dão certo e tudo vai bem. O problema sou eu. Apesar da terapeuta dizer que não há problema algum, eu sei que há. Em três consultas ela disse que não tinha nada, que era só uma fase. "É só uma fase." É o que todos dizem na falta de algo melhor pra dizer. Ninguem fala a verdade. Eu sei a verdade e queria que pelo menos ela, que eu paguei e não foi barato por alguns minutos do tempo dela. Eu queria que pelo menos ela falasse a verdade. O problema estava na frente dela e ela não enxergou. Eu era o problema. Eu sou o problema. Eu ja não faço sentido nem pra mim mesmo. Eu ja estou cançado de começar milhares de frases com 'eu' pra mostrar a minha megalomania. Eu ja perdi o interesse em mim, em escrever sobre mim. Eu perdi o interesse em tudo e todos. Eu até tentei chorar, mas nem uma lagrima caiu, viu? Nadinha. Nem sentimentos eu tenho mais. Eu sou um espaço completo de vazio. Eu sou a ultima garrafa de refrigerante no deserto só que sem o refrigerante dentro. E se eu ja cansei de tudo, de todos, do mundo e de mim. Foda-se o mundo. Fodam-se todos. Foda-se os meus planos e eu junto com eles. E foda-se esse texto sem sentido tambem. Ja que nada nem ninguem fazem sentido pra mim nesse mundo eu tambem não preciso fazer sentido pra nada nem ninguem.